De todas as palavras que eu disse, nenhuma me surpreendeu tanto.
continua
em destaque
Eduardo Lourenço

Na sua análise de Portugal como Destino, Eduardo Lourenço afirma que Garrett e Herculano refundaram a pátria porque, «pela primeira vez e de uma maneira mais radical do que acontecera nas raras mas fortes crises que pontuaram a nossa história de nação independente. continua
José Cardoso Pires

Meu caro Eduardo Lourenço,
Entre sinais e símbolos acabo de percorrer hoje mesmo o seu mapa das constelações que povoam a nossa escrita deste quase meio século.
Admirei nele o sensível registo das navegações que nele aponta e o prazer inteligente
continua
Alberto de Lacerda

Querido amigo –
(sim, é com verdadeira amizade que lhe venho escrever) – acabei de ler agora mesmo o seu artigo sobre Fernando Pessoa no Janeiro. E comoveu-me, e por isso lhe venho dar um grande, grande abraço – porque é um belíssimo preito de amor e justiça a esse génio que sempre é maior do que eles pensam.
continua