De todas as palavras que eu disse, nenhuma me surpreendeu tanto.
continua
em destaque
Eduardo Lourenço (1923-2020) | Revue Esprit

Eduardo Lourenço, grand écrivain portugais, qui avait fait des Essais de Montaigne un modèle de méthode pour appréhender son temps1, est décédé le 1er décembre 2020, à l’âge de 97 ans. Il fut l'auteur de plusieurs articles dans Esprit. continua em esprit.presse.fr
Interrogador Incessante.

Eduardo Lourenço é uma das grandes referências das culturas de língua portuguesa. O ensaísmo que cultivou, na senda de Montaigne e em diálogo com António Sérgio e Sílvio Lima, mas também com Unamuno e Ortega, é uma marca indelével que ficará como um sinal marcante da democracia portuguesa. continua
Lídia Jorge

Socorreu-se de Goya florido para me desejar bom Natal. Veja só o contraste! – Socorro-me dum pequeno texto com pássaros para lhe mandar um abraço que tenho guardado para si. Como entretanto não houve outro colóquio que nos fizesse encontrar, venho desejar-lhe um ano de 94 muito feliz. continua